Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Vencer

por Luís Naves, em 11.06.15

Certo jornal espanhol publicava recentemente uma reportagem sobre o aparecimento no desporto juvenil de uma cultura de esmagamento do adversário, sem contemplações. O público aprecia cabazadas, os pais ficam eufóricos e alguns educadores partilham esse entusiasmo. Um treinador de futebol juvenil contava ao repórter que a sua equipa de miúdos estava a perder por vinte e tal a zero e, ao intervalo, pediu ao adversário que reduzisse o ritmo e a intensidade do jogo, permitindo um mínimo de equilíbrio. O colega recusou, consumando-se assim um resultado humilhante para os perdedores e pouco educativo para os vencedores. Este espírito da vitória sem respeito pelo adversário invade o desporto amador. A conversa obsessiva sobre a necessidade de vencer transformou-se numa espécie de ideologia dominante. Os próprios pais nas bancadas exigem aos filhos comportamentos agressivos e não lhes perdoam as derrotas. Este tipo de pensamento alastra entretanto a outras áreas da sociedade, como se a vida fosse aniquilar rivais e vencer sempre por goleada. Parece pecado dosear o esforço conforme o desafio e só a vitória fácil parece dar sentido à existência.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:25




Links

Locais Familiares

Alguns blogues anteriores

Boas Leituras