Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O enigma alemão

por Luís Naves, em 05.06.16

Um líder alemão que chegasse ao poder em 2005 e projectasse o seu país para 2020, veria certamente perspectivas sombrias: declínio demográfico, complacência e incertezas no flanco leste, a Europa pouco interessada em aceitar a liderança de Berlim, dificuldades em abrir as portas à globalização ou à diversidade cultural. A Alemanha, pela primeira vez, não tem qualquer potência hostil na sua fronteira. O país tinha um problema demográfico e aceitou em poucos meses mais de um milhão de imigrantes e refugiados; a fasquia dos muçulmanos passará dos 5% que existiam em 2009 para um valor que, em 2020, pode ser superior a 10% da população.

Talvez em resposta aos problemas de médio prazo, a chanceler Angela Merkel faz política de consensos, reage sem pressa às crises, é elitista, faz alianças que prejudicam os partidos com quem se alia, tem amigos em governos europeus que deixa cair sem pestanejar, impõe aos aliados medidas que sabe serem politicamente impossíveis. Merkel prefere negociar no sussurro dos gabinetes e tem uma imagem pública de austeridade na forma, de ambiguidade na palavra, de ausência de humor, tudo em contraste com o que se diz que ela é em pessoa. A Alemanha que imaginou para 2020 é uma potência económica com população em crescimento, no topo da pirâmide de poder mundial. Isso implica uma Europa alemã que terá menos parecenças com a Roma imperial e mais com a Grécia clássica.

A Alemanha ficará rodeada de potências próximas: França, Itália e Polónia, acompanhadas por um punhado de pequenos países com direitos razoáveis, além de vários protectorados. As periferias do núcleo duro não serão importantes, a estabilidade representará o essencial, a NATO terá papel secundário, a rivalidade com a Rússia tornar-se-á intermitente. As regiões serão a base dessa integração política acelerada, sob liderança alemã: discreta, burocrática e pacifista.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:11




Links

Locais Familiares

Alguns blogues anteriores

Boas Leituras