Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Guterres, o candidato fofinho

por João Villalobos, em 16.05.14

Há pelo menos dois anos falei com diversas pessoas supostamente bem informadas e disseram-me que nem pensar nisso e tirasse a coisa da ideia. Uns porque o Engenheiro António Guterres não estava para aí virado e teria outro caminho a nível planetário. Outros porque o Engenheiro Guterres teria esqueletos no armário (como se todos não os tivéssemos). E finalmente os restantes porque o Professor Marcelo é que era, ou o Dr. António Costa ou até, pasme-se, a Drª Assunção Esteves.  

Ouçam o que digo: O Engº António Guterres é fofinho. E católico. E de centro-esquerda. As mulheres empatizam com ele. Esteve fora disto muito tempo, ao contrário dos outros todos, seus putativos adversários. O Dr. Barroso, por exemplo, esteve muito dentro fingindo que estava fora e poucos, aliás, terão estado tão dentro como ele.

O Engº Guterres é uma espécie de novo virgem da política nacional. Pode contar o que andou a fazer nestes anos todos ao lado da Angelina Jolie quando der a sua entrevista salvífica. Ele que salvou tuberculosos no mundo inteiro. É novo para o cargo que desempenharia e dono de uma lucidez sobre o que passa aqui no bairro. Aprendeu a ser pragmático e a distinguir entre diálogo e resultados. É, em suma, a encarnação da derrota para todos os outros. Se ele for candidato, o assunto das presidenciais está arrumado. Koniec, como diria Vasco Granja.

publicado às 20:03
editado por Luís Naves a 30/9/15 às 10:13


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.




Links

Locais Familiares

Alguns blogues anteriores

Boas Leituras