Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Aniversário

por Luís Naves, em 05.11.15

Nestes tempos de má política, comentar outros assuntos condena-nos a certa invisibilidade. As discussões tornaram-se histéricas e somos alvos fáceis de ondas de insultos. Está a ser criado um clima de instabilidade que vai muito além dos ódios ideológicos. Bastará andar dez minutos na rua para perceber que triunfa a má-educação, que desapareceu a cortesia, que parte significativa da gente anda metida em ideias sombrias. Nas redes sociais, convém fazer sangue, é isso que dá audiências. Fugimos da razão, construímos trincheiras. Isto começa a dividir-se entre nós e eles e quem não se conformar será enxovalhado em público. Depois de uma campanha eleitoral demasiado longa, entramos agora na zona da incerteza, cujo final se adivinha a bebedeira e a ressaca. Sabemos tudo isso, mas serve este texto para escapar por um momento à vaga de desânimo. No fundo, haverá uma continuidade qualquer, o universo mantém-se em movimento. O tempo pode parecer-nos encurtar ou estender-se em certos momentos, mas persiste no seu curso lento, como tento explicar nesta pequena homenagem ou saudação, ou lá o que é. Divertimento, talvez, tentativa de mudar de assunto, deambulação pelo impreciso território da especulação e da aventura, um pequeno nada, apenas para dizer, sublinhar, que as coisas que verdadeiramente importam são uma constante da vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:57




Links

Locais Familiares

Alguns blogues anteriores

Boas Leituras