Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A grande voragem do silêncio

por Luís Naves, em 25.03.15

O que mais impressiona nos relatos de grandes acidentes de aviação é conhecer os detalhes do acaso que interrompeu tantas vidas ao mesmo tempo. Há sempre histórias de viajantes despreocupados que embarcaram à última hora, julgando ter a sorte de apanhar um lugar vago, e também as histórias da circunstância feliz de quem escapou à última hora, porventura para viver o resto da existência a pensar se fará sentido esse tempo prolongado. Vemos as imagens das vítimas, aquela extremamente útil, a outra particularmente bem sucedida ou amada, e sentimos o coração pesado com tantos sorrisos. Imaginamos os últimos instantes de terror das vítimas, depois conhecemos a incrível sorte de um grupo que decidiu não embarcar e o azar de alguém que estava em lista de espera, talvez uma família inteira, e ocorre-nos que cada passo dado é um entrar a bordo de um voo que pode ser também assim. Aquilo a que chamamos acidentes demonstra o carácter caótico e aleatório da existência. Ninguém compra um bilhete para a morte e não parece fazer sentido que exista um Deus cruel a preocupar-se com a lista de passageiros de cada um dos voos em que se define a humanidade. Só mais tarde saberemos que foi uma pequena peça a quebrar-se, um golpe de vento, um instrumento avariado, a incrível coincidência funesta, algo de bizarro e quase impossível de explicar. É sempre assim: bastou um pequeno nada para que triunfasse a grande voragem do silêncio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:41


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Um Jeito Manso a 25.03.2015 às 22:01

Nem sempre comento e nem sempre concordo mas fico sempre impressionada com a forma limpa e luminosa como escreve.

Espero que assim continue e que assim se desenhe também o seu futuro.
Imagem de perfil

De Luís Naves a 26.03.2015 às 11:31

Agradeço o comentário. É bom ter uma reacção positiva ao que escrevemos.

Comentar post




Links

Locais Familiares

Alguns blogues anteriores

Boas Leituras