Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A característica do nosso tempo

por Luís Naves, em 21.04.15

Se existe alguma característica no nosso tempo é a de não haver característica definida: estamos talvez a criar um mundo de injustiças esbatidas e uma espécie de paz eterna para a maioria, de meio bem-estar e sofrível conforto, pelo menos para a maioria. Lamentamos a sorte dos refugiados com palavras duras, mas nenhum de nós aceitaria ter refugiados à porta; protestamos contra o abuso da força, que toleramos quando os fortes nos ameaçam; temos horror ao que desconhecemos e preferimos o desconhecimento. A política tornou-se o lugar comum que visa obter o meio termo das mesmas políticas, o mínimo denominador que, não agradando a ninguém, possa ser tolerado pela maioria. Nas várias camadas da sociedade, há os que vivem na globalização, os que são contra ela e os que são vítimas dela, sem o saberem, mas tudo acelera e encurta. Continuamos a votar, a escolher governos de maioria, mas desconfiamos cada vez mais dos eleitos. A sorte de termos nascido onde nascemos e no tempo em que vivemos não muda um único átomo deste corpo inquieto. Os meios de comunicação mostram diariamente as mais horríveis desgraças, mas são distantes e demasiado parecidas com as histórias de ficção que nos embalam.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:49




Links

Locais Familiares

Alguns blogues anteriores

Boas Leituras