Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O que não queremos

por Luís Naves, em 16.08.17

O que não queremos é que penses profundamente sobre a sociedade em que vives, sobre as questões autênticas das pessoas que conheces ou sobre os problemas do teu tempo. Escreve antes sobre o umbigo, de forma suave e doce; faz explorações de linguagem que dentro de dez anos estarão obsoletas, mas que agora são giras; procura obscurecer as tuas ideias e não levantes problemas concretos; dificulta a leitura, para pareceres poeta; dispara em todas as direcções e sem foco, para que digam que escreveste um fresco de largas dimensões; evita incluir personagens próximas da realidade ou do que conheces; e nada de excessos de imaginação; sê filosófico, mas sem filosofia; sobretudo não sejas legível, pois isso não parece sofisticado paras  leitores ávidos de complexidade; enfim, segue as tendências da moda, já que é isso que vende.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:36



Mais sobre mim



Links

Alguns blogues anteriores

Locais Familiares

Boas Leituras