Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Dez obras-primas

por Luís Naves, em 06.02.15

Os franceses sabem fazer revistas e numa tabacaria comprei um exemplar de Beaux Arts dedicado à banda desenhada. No interior são analisados detalhes de dez obras-primas, começando em O Lotus Azul, uma aventura de Tintim, por Hergé. Os diferentes artigos descrevem as técnicas usadas e detalhes do desenho, pormenorizam personagens no devido contexto histórico, além de haver informação sobre a pesquisa que os autores fizeram e que seria difícil na sua época. A revista inclui histórias completas que serviram de ensaio e discorre sobre algumas curiosidades. De Blake e Mortimer (o meu favorito) é escolhido O Segredo da Grande Pirâmide e julgo que se trata mesmo da obra-prima de Edgar Pierre Jacobs. Corto Maltese e Blueberry são heróis também citados, além de um trabalho de Bilal, entre outros que desconhecia, nomeadamente exemplos americanos. A banda desenhada esteve sempre muito presente na minha infância e juventude, mas os heróis da Marvel passaram-me ao lado. Lembro-me de várias obras franco-belgas, inglesas e espanholas que me impressionaram e que nunca mais vi publicadas, talvez pela circunstância desta arte ter entrado num período de declínio. Estive à procura destes dois textos antigos. O gosto das pessoas também se alterou e os jovens de hoje preferem o estilo americano e as mangas japonesas, com histórias porventura mais infantis. A revista não dá muitas pistas sobre os motivos desta mudança, mas talvez se trate de um daqueles momentos de decadência que se acentuam por não haver uma verdadeira novidade. Hergé e Jacobs continuam insuperáveis. Espero que um dia surja um sucessor à altura: a banda desenhada é uma arte demasiado interessante para desaparecer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:54



Mais sobre mim


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Links

Alguns blogues anteriores

Locais Familiares

Boas Leituras