Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Antiquário

por Luís Naves, em 11.07.15

Vamos reunindo pedaços do quotidiano como se fossem peças sem valor que se amontoam na loja do antiquário: a final do torneio de ténis, o monótono jogo de futebol entre equipas no defeso, um bife com batatas fritas, a comoção imprecisa sobre uma contratação de luxo, o pequeno fait divers sobre doenças banais e a história tenebrosa sobre um crime em três tempos, a discussão de café a propósito de um tema vago, a pequena anedota que não consigo reproduzir (mas que era tão engraçada). Não faltam interesses soltos, reminiscências: a praça perfeitinha da cidade e cheia de turistas em sandálias, vista durante um momento que me deu prazer indefinido; a reprodução na parede da sala de espera do dentista e que achei de certa qualidade, sem me lembrar exactamente da imagem; a serra de Sintra e a calma num terraço de onde se via o verde intenso e o azul de cristal e a luz delicada filtrada pelas massas de nuvens; o patiozinho caótico e barulhento da associação recreativa cujo nome não me ocorre, ali para o intendente; estava calor tropical e a lua brilhava calmamente; depois, desci a rua em animada conversa, passando mesmo ao lado de um edifício que foi outrora a clínica onde nasci, pelo que eu era o único verdadeiro nativo daquela rua onde passava (e onde aliás nunca passo); à minha frente iam muitos chineses que gritavam na sua língua, ao meu lado duas pessoas amadas (e que nasceram em freguesias diferentes da minha); íamos a bom passo para não se perder o comboio, havia uma multidão de transeuntes na noite mansa, pessoas com aspecto de serem de África, Índia, Brasil; eu era porventura o mais nativo de todos (mas isso não sei ao certo, apenas presumo); então, senti grande alegria inexplicável por estar dentro de algo tão imenso, e foi essa ideia de felicidade que pairou sobre tudo o resto, afinal somos nativos dos lugares onde estamos, da imensa loja de antiguidades onde arrumamos as memórias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:06



Mais sobre mim


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Links

Alguns blogues anteriores

Locais Familiares

Boas Leituras