Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Amor de Salvação, de Camilo Castelo Branco

por Luís Naves, em 18.07.16

Este romance de 1864 foi publicado numa das melhores fases da carreira de Camilo Castelo Branco, logo após Amor de Perdição ou O Bem e o Mal. O narrador (o próprio Camilo, claro) ouve o relato de uma paixão antiga a um fidalgo que reencontra por acaso, anos depois dos factos. É a história de um adultério, de um amor proibido, com os habituais mal-entendidos e desencontros dos amantes. Camilo parece recear o tema e, após algumas divagações moralistas, o amor pecaminoso transforma-se num labirinto de ódios e termina no tal amor de salvação que redime a alma perturbada da figura principal, trazendo o fidalgo de novo ao redil das convenções. A personagem de Teodora, uma perdida, acaba por ser o modelo de mulher camiliana que, ao contrário da lenda, nunca é forte, mas antes um mistério cheio de segredos: nunca percebemos bem a sua motivação, a infidelidade é demasiado conveniente (será intriga?), não percebemos por que razão ela desiste do amante, é demasiado bela, exerce demasiado poder, é a grande perdedora, torna-se perversa e perigosa, até intelectual. Tudo nela é frustrante, nunca a compreendemos e não sabemos como acaba a sua história. Talvez este romance seja apenas a versão do homem que desistiu do amor e Camilo pouco se interessa pela sua personagem feminina, que é afinal uma mistura de mulheres contraditórias: o autor não nos explica os seus ciúmes e caprichos, nada nos revela sobre o que vai naquela alma (interesse, egoísmo, ou o exacto inverso disto?). Embora o enredo do livro nos remeta para uma sociedade conservadora e moralista, Amor de Salvação é um pequeno romance com tudo o resto que se tornou imortal na obra de Camilo: a prosa esfuziante, as frases esculpidas, o ritmo que leva tudo à frente, a tensão nos limites.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:37



Mais sobre mim


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Links

Alguns blogues anteriores

Locais Familiares

Boas Leituras