Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A resposta clássica

por Luís Naves, em 18.03.15

Um autor vive na doce ilusão de criar obras que possam sobreviver à sua morte física. A estatística é, no entanto, demasiado desfavorável: talvez um livro em cada mil consiga ser lembrado dez anos depois de ter sido escrito; talvez um em cada cinco mil sobreviva 50 anos. A partir deste limite torna-se difícil avaliar. A não ser que nos interesse a História da literatura, lemos poucos romances com mais de cem anos e assim será daqui a um século. Basta ver as estantes de um antiquário, com filas e filas de livros esquecidos e que jamais teremos tempo ou interesse para ler. Mas a ilusão é ainda maior, pois antes havia poucos escritores e agora publicam-se por ano milhões de livros, pelo que um autor nem no seu tempo será lido. Porquê escrever, então? Porquê tentar subir ao Evereste? Gosto da resposta clássica de George Mallory: “por estar ali’.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:55



Mais sobre mim



Links

Alguns blogues anteriores

Locais Familiares

Boas Leituras