Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A passar na rádio

por Luís Naves, em 28.11.14

Um político critica o enriquecimento ilícito, ou será o empobrecimento ilícito? Depois, falam de flores, de trânsito, de meteorologia e passamos à música. Em voz de veludo, a melodia arrasta-se devagar, numa disposição melancólica, e surge-me de repente a memória de uma mulher que não vejo há uns anos. Porventura será efeito desta letra triste de uma canção de amor que não ouço há uns anos. Talvez estejam ligadas, a musa desejada, que quase imagino de corpo perfeito (mas se ninguém é perfeito?), e a música breve, que já não me sai da cabeça. Assim descanso entre o meio adormecimento e deixo-me levar pela rouquidão do velho aparelho de rádio coberto pela poeira do tempo e com uma das colunas desligada, a impedir a estereofonia; e, quando a canção se dissipar, ainda me recordo dela, da rapariga, quero dizer, com quem sonharei ao adormecer por instantes, corpo perfeito, assim a imagino, de cara nem por isso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:57



Mais sobre mim



Links

Alguns blogues anteriores

Locais Familiares

Boas Leituras