Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A estupidez eleitoral

por Luís Naves, em 12.12.16

Os auto-denominados liberais tentam caricaturar as posições de Donald Trump sem perceberem que há nestas críticas um corolário inevitável: se o eleitorado é estúpido, então os sistemas políticos devem incorporar mecanismos que evitem o erro sistemático dos eleitores pouco informados ou que evitem a eleição de maus candidatos. Claro que as elites é que decidem o que é um erro ou um mau candidato e, aliás, controlam a informação. Ou seja, o liberalismo começa a defender o seu exacto oposto, não compreendendo que faixas substanciais da população pretendem desmantelar uma ordem liberal que consideram prejudicial para os seus interesses. A esquerda surge no debate com um argumento que lembra os tempos de 1974-75, quando o povo, marcado pelo fascismo e repleto de ingenuidade política, não podia usar o seu novo direito de voto (as organizações populares, os partidos progressistas e o Movimento das Forças Armadas eram considerados mais legítimos do que a Assembleia Constituinte eleita).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:56



Mais sobre mim


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Links

Alguns blogues anteriores

Locais Familiares

Boas Leituras