Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A docilidade

por Luís Naves, em 01.01.15

As sociedades avançadas nunca foram tão ricas e nunca se sentiram tão pobres, nunca foram tão saudáveis e nunca se sentiram tão doentes, nunca estiveram tão seguras e nunca se sentiram tão desprotegidas. Este é um mundo dominado pelo dinheiro, não exactamente por grandes desígnios patrióticos ou utopias ideológicas. O que mais interessa é controlar matérias-primas vitais, manter os centros financeiros a bombear a seiva monetária, as indústrias a fabricarem noite e dia os produtos que toda a gente irá consumir, numa abundância crescente, a preços cada vez menores. A angústia existencial das massas torna-se perigosa se perturbar a estabilidade política sem a qual o edifício não se sustenta, mas em doses homeopáticas torna-se útil para criar uma espécie de docilidade hipnótica que aceita maiores desigualdades e menos liberdade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:02



Mais sobre mim


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Links

Alguns blogues anteriores

Locais Familiares

Boas Leituras